10 Fatos Interessantes que Você Precisa Saber Sobre a Serotonina

Os neurotransmissores são substâncias químicas muito importantes para o nosso cérebro. Eles permitem que nossos neurônios troquem sinais entre si e para outras células. Aprenda hoje sobre um deles com uma função muito especial: a serotonina. Separamos 10 fatos para você entender as suas curiosas funções para o nosso corpo.

  1. A serotonina está intimamente relacionada ao controle da imunidade, tendo uma ação moderadora sobre ela, e por isso é importante no tratamento das doenças autoimunes.
  2. A diminuição da circulação de serotonina no cérebro está intimamente relacionada a certos tipos de depressão, principalmente nas que existe risco de suicídio. Porém nem todas as depressões respondem a medicamentos que aumentam a disponibilidade da serotonina sendo que nas chamadas depressões atípicas, a resposta pode ser contrária, piorando o quadro.
  3. Aproximadamente 90% da serotonina é produzida no intestino, aonde estimula a movimentação gastrointestinal, sendo que somente uma pequena parte é feita pelo neurônio, aonde participa do equilíbrio e ajuste do sistema emocional.
  4. Os indivíduos agressivos tem menores níveis de serotonina circulante no cérebro. Experimentos realizados em presídios demostram que quanto maior e mais graves as ofensas que os presos respondem, menor os níveis de serotonina.
  5. A serotonina é uma molécula complexa, que funciona como um sinalizador em vários seres vivos inclusive nas plantas. Sua ação é bastante complexa e envolve desde a crono adaptação e crescimento nas plantas, até comportamentos complexos nos mamíferos superiores tais como sociabilidade, apetite, agressividade, e nos seres humanos está envolvida no humor, apetite, sono e outros comportamentos.
  6. Nos animais que vivem em bandos, a serotonina está ligada a estratificação social, sendo que os do chamado grupo dominante tem menores níveis de serotonina. Já no grupo dos animais de comportamento submissos em relação ao líder, os níveis de serotonina são maiores.
  7. Nos carnívoros, a serotonina está ligada ao nível de agressividade, quando estão com fome o nível de serotonina baixa o que os torna mais agressivos, preparando para a caça. Quando alimentados os níveis de serotonina sobem, os mantendo calmos.
  8. A complexidade da ação da serotonina resulta do fato de que existem mais de uma dezena de receptores serotonérgicos espalhados pelo organismo, com ações por vezes opostas, ou seja: Uma só chave abre muitas portas que levam a diferentes caminhos.
  9. O núcleo químico da serotonina, a indolamina, tem propriedades analgésicas e anti-inflamatórias, sendo aproveitado pela indústria farmacêutica na fabricação de medicamentos com essas propriedades, como é o caso da indometacina.
  10. Existe muito pouca serotonina livre circulando no plasma, a grande parte está estocada dentro das plaquetas, que são uma espécie de esponja da serotonina. No caso de ocorrer um excesso de serotonina livre liberada na circulação, a vida corre perigo, como é o caso do choque anafilático.

Publicado por Dr. Sergio Klepacz

Dr. Sergio Klepacz CRM 39099 – Médico psiquiatra pela Santa Casa de São Paulo desde 1980, mestrado em psicofarmacologia pela Unifesp. Diretor da clinica TotalBalance Medicina Integrada.

Deixe uma resposta